De mim para todas vocês...

Agora que as horas passaram e se torna cada vez mais real, não podia deixar de vir escrever uma despedida deste blog que, durante quase 2 anos e meio, ganhou asas para acompanhar os altos voos que juntas conquistámos. Percorro o historial destes dias imensos, não só em actuações, mas na dedicação de cada ensaio, e deixo-me viajar até aos dias em que lutámos para trazer mudanças… mudanças que se pudessem tornar história dentro de uma história, e que fossem parte do que foi e do que será esta nossa Feminina.

Procuro uma linha de pensamento neste filme que passa em câmara lenta… e as imagens vão surgindo por si…

Fecho os olhos à procura da primeira recordação e lembro 4 tournés organizadas ao mais ínfimo pormenor, duas delas como vossa Magi! Aveiro, Vila Viçosa e Caldas da Rainha/São Martinho do Porto… E a lembrança ainda de um Retiro, e dos dias a olhar para o calendário à procura do momento certo para o segundo… que não chegou.
Paro durante horas em Vila Viçosa. E o meu pensamento vagueia à procura do dia em que peguei nessa Tourné. Não me lembro. Não era a primeira vez que recolhia presenças, preparava jogos, distribuía boleias, preparava t-shirts, pins e CDs… Mas foi a primeira vez que “nós” fomos as mais velhas! E à nossa frente tínhamos um bando de miúdas, à procura de uma razão para estarem ali, não desistirem... uma razão para o nosso amor a esta Tuna, que ainda lhes era tão estranha. Foram dias a preparar aquele que seria o momento que muita coisa ganhou um novo rumo! Foi uma dedicação que se espelhou no renascer de um grande espírito de amizade, união, devoção… Sinto a nostalgia do último dia daquela tourné… e de como depois desse, todos os “últimos dias” deixaram lágrimas de emoção, saudade, e uma grande força para o ano que se inicia… E confesso… ouvir o nosso grito de Pianos que a tuna adoptou numa nova voz é ainda esquisito…

Recordo-me como se essa tourné fosse o início de tudo…

2007. 23 de Novembro. Depois de 2 dias com horas por dormir por um Congresso finalmente realizado e que só a minha tuninha poderia encerrar tão brilhantemente, Tomar esperava-nos para algo que mudaria para sempre um símbolo agora tão nosso… Um símbolo que com todo o carinho e o estudo intensivo de possibilidades que algo a que chamaríamos “tradição” merece, foi pensado... entregámos as primeiras Escadinhas às caloiras que, metade do seu percurso, tiveram uma lapela despida… Uma noite em que veteranas tão “pequeninas” uniram-se, entre lágrimas sinceras, às caloiras que, pouco tempo depois, estariam ao nosso lado com uma colher, depois de uma subida em grande ao último degrau, a reconhecer afilhadas e deixando o seu testemunho com essa mesma escadinha na nossa salinha, e para sempre! Foi pensado cada pormenor, e sei que ainda hoje nem todas percebem ou recordam as cores, o número de fitas que fazem parte deste símbolo... mas acreditem que é sempre com emoção que vemos alguém despir a meia roxa e receber com orgulho esta insígnia de quem pode subir bem alto e dizer: sou caloira d’A Feminina.

E porque às vezes é difícil dissuadir a monotonia, sorrio das viagens ao IKEA para vos dar uma sala nova! Um surpresa, e acima de tudo um incentivo, para que mais vontade ainda sentíssemos ao passar algumas horas naquela sala tão fria… mas que é a nossa casinha! Horas a montar armários, pregar pregos, erguer um sofá gigante… estudar a disposição da sala, pensar nas prateleiras dos prémios, os armários das tralhas, onde colocar a vitrina dos prémios! O lugar ideal para a Capa das Memórias… e o cartaz do nosso I Traçadinho, bem grande!

O I Traçadinho… Quando “aqui” cheguei, as tunas estavam escolhidas, a data marcada, e tanto por fazer! Um desafio apenas conseguido com este enorme sucesso pela presença e dedicação de todas, desde a venda intensiva de rifas, aos telefonemas constantes e viagens para tratar de mil burocracias! Da luta contra a “luta”, numa Manif em pleno passa-calles… e hoje descobrir com imenso orgulho no historial de algumas tunas, e nas suas fotos oficiais, algo que olho… e reconheço: é no nosso Traçadinho! Hoje, já somamos dois!

E se é para recordar conquistas, penso nas horas que passámos em estúdio, e como podemos hoje sorrir como autênticas estrelas da Música! Ao Diogo, um daqueles “obrigada” pelo trabalho, por acreditares na nossa qualidade e por estares disposto a ajudar neste sonho ainda por concretizar… o nosso CD! Cada vez que fecho os olhos e nos ouço, revejo com saudade o caminho até lá, a chuva, o frio, o contrabaixo às costas, os nervos de ter um microfone que não deixa escapar nenhum pormenor! Em palco, todas juntas, é tão mais fácil! Porque ali, falta aquele olhar, aquele sorriso, a presença, a força…

Tenho de o dizer… Vai ser estranho deixar de vos ouvir chamar “Magi” (algumas de vocês nunca ouvi chamar outra coisa…)! Não receber mais as vossa mensagens, tantas delas já eu sabia como começavam: Maria… Magi… Mary… Magica Majoca… Magi Majo… Dona Lua… Chefa… sei dizer-vos uma a uma de quem são… Vai ser estranho deixar de vos chamar “as minhas meninas”, ou gritar CANALHA… ou começar as mensagens com um “Maltinha”…
Pergunto-me como será depois de um festival não vir a correr escrever um texto para o nosso blog… Deixar uma palavra no egroup… Contar tudo numa Pharmacevtica… Não fazer um vídeo no final de um semestre para abrir torneirinhas de boas memórias! Como será não tratar de tudo, saber de tudo, definir as horas, responder aos porquês, ouvir os pudins, … negociar actuações, ou batalhar para irmos quase 50 para um Festival onde só cabem 20! Vai ser estranho não ter mais de pedir às ensaiadoras uns minutos para recolher disponibilidades, dar mil informações, trazer boas notícias, às vezes dar na cabeça… ver que agora os elogios ao blog já não serão “meus”, e que se acabam as insónias em véspera de festival a pensar no que vou dizer em palco para não vos deixar mal! Como será não tratar dos mil pormenores de um festival? Historial, fotografias, número de elementos ao jantar, ao almoço, os instrumentos, os cartazes, o transporte, o carro que vai mais tarde, o expresso que chega bem cedo!... wow! Já não me lembro de quando era assim…

E não posso abrir esta caixa de memórias, sem recordar aquele momento que brilha com uma luz tão forte! Naquele inesquecível palco de Leiria… Saberia ainda hoje descrever o olhar da Leo e da Pascual a correrem para os meus braços quando fomos a Melhor Tuna!
Ainda hoje consigo sentir e até chorar esse momento em que o vosso grito de vitória foi dado a meu lado na primeira invasão de palco que recebi… Tão espontânea, inesperada, indescritível… e a partir dessa, sentir cada “invasão” como se fosse a primeira… até à última, em que as lágrimas resumiram todos esses momentos tão únicos…

Acima de tudo, tentei que todos os momentos que passámos juntas fizessem sentido, fosse numa praxe, num jogo em plena tourné, num jantar, num ensaio, numa actuação, num brinde, num grito gritado bem alto! E é tão bom saber que o sentido das coisas não se resumiu a prémios ganhos, mas traz consigo tanta coisa que meras palavras não serão suficientes para explicar… Ensaios, saídas, festivais, longas viagens de autocarro, avião, barco... Passagens…

Inspiro bem fundo e abro os olhos. Afinal é mesmo real. Estes dias que vivi tão intensamente para vocês e por vocês, chegaram ao fim. Agora… É hora de os viver COM vocês!


À minha afilhada, deixo este legado gravado por todas as veteranas que estiveram ao meu lado do 1º ao último dia, incluindo aquelas que o fizeram ainda candidatas…
Tens nas mãos uma Tuna cheia de histórias, e com uma grande história neste incrível Mundo Tunante! É um capítulo que se encerra, e, ao virar da página, outro que se inicia!
Que as desilusões, as lágrimas, as preocupações, a dedicação nem sempre reconhecida se transformem em batalhas únicas de viver para serem grandes vitórias!
Que as alegrias, o orgulho e a honra de ser Magister d’A Feminina sejam sempre maiores, e tornem cada desafio um passo em frente!
Que este grupo de Veteranas cresça e não encontre vazios, e que as meias roxas ganhem um pouco desse Amor imenso que tens dentro de ti, e agarrem contigo este momento tão grande de mudança… que cresçam a teu lado e sejam um espelho da grande magister que as vai guiar a partir de agora!

E que o orgulho imenso das vezes que disse: “É a minha afilhada!” seja agora uma grande honra quando disser: “É a minha magister!”


Obrigada a todas pelo que me deram e ensinaram… espero ter retribuído nalgum momento a força que me deram em cada dia… em especial àquelas que estiveram sempre a meu lado, nos bons e nos maus momentos… e acima de tudo, àquelas que acreditaram em mim e me deram a oportunidade de erguer a colher da Magi!

Sem Adeus nem Despedidas, fica um “até pró ano!” e o desejo de um FELIZ NATAL!

(E se a Buraca deixar… fica também um vídeo prometido!)

Esta nossa viagem...


Combinámos ir todas juntas para o Técnico. À hora marcada, lá nos juntámos, damas de negro, à porta da FFUL para pegar nos instrumentos e apanhar o Metro até à Alameda. Em pleno dejá vu, não íamos conseguir estar a 100%: o Prof. Morais voltou a marcar frequência no fim-de-semana de Festival d'A Feminina! Não fomos logo todas para o Jantar de Gala Académico que nos esperava, mas estivemos em grande desde o momento em que chegámos! O primeiro canto a conhecer no Técnico foi o Bar de Civil, onde brindámos com uma jola à Feminina, em honra dos guias que, veterano e caloiro da Estudantina, aceitaram o convite da TFIST para passarem estes dias com A Feminina! E que bem que passaram! O Gonçalo e o Varela foram, sem dúvida, guias imparáveis e inesquecíveis (nem que seja por nos recordarem que na Lusófona não se contiveram na invasão de palco que fizemos, e juntaram-se a nós!)!
No Dolce Vita, a condizer com o Museu do Oriente que nos ia receber no Sábado, jantámos num restaurante… Chinês? Coreano? Japonês? Bem! Digamos que para todos os gostos orientais e ainda, para quem preferisse, para quem apreciasse acima de tudo um bom bitoque! E que melhor momento para uma entrada em grande das nossas meninas que chegaram mais tarde? Em pleno Maneio, claro! O jantar aqueceu a noite que ainda estava para vir, porque, sem dúvida, Lisboa deixou entrar o Inverno! Mas não houve frio que nos detivesse, e a viagem de regresso foi absolutamente alucinante, na companhia da incansável TUIST! Chegadas de volta ao Técnico, a festa preparada brindou-nos com boa música pimba e algum karaoke! Foi um prazer ficar até ao fim da noite na companhia das Tunas de Braga e Porto e, claro, com a TFIST, companheira de grandes festivais por esse país fora!
Sábado acordou cedo para todas, porque a hora marcada na faculdade foi madrugadora não ó para quem teve frequência, mas para aquelas que, depois de 2-3 horas de sono, apareceram para o ensaio geral! Ainda haviam algumas arestas para limar, e o objectivo era acabar o semestre em Grande!
Nem madrugando evitámos correr até ao Técnico para almoçar! E a tarde que nos esperada era num dos sítios mais lindos da nossa cidade de Lisboa: Belém! E se o dia começou sob um céu estrelado, no Planetário, não havia melhor maneira de terminar antes da partida: ao sabor de um excelente Pastel de Belém! Confesso que, para 3 de nós, a tarde foi especialmente marcada pelo momento que se seguiu… a caminho do resgate do Contrabaixo, eis que o carro da Bárbara decide, pura e simplesmente, não pegar! Bateria zero!! E agora?? Cabeças a pensarem numa solução, até que as Engenheiras do IST resolveram o assunto! Graças ao espírito prevenido da TFIST Taco: em poucos minutos colocou o carro a jeito, abriram-se os capôs, os cabos foram ligados e voilá! De volta à vida!
Finalmente com os instrumentos todos presentes e afinados, já no Museu do Oriente, fizemos um último ensaio para conquistarmos esta IX Expedição!
A todas as Tunas foi entregue um destino para esta grande viagem pelo palco, e nós viajámos até ao continente Americano! Levámos o nosso Barco rumo à aventura, e, recordando Lisboa com o seu nome Maria, chegámos ao bom porto de Nova Iorque! Vivendo inesquecíveis Happy Days, gritámos ALELUIA antes da viagem seguinte, que nos levaria aos Arribas do México e ao samba do Brasil! E se a viagem à América nos poderia marcar pela Broadway ou o Rock n’ Roll, foi num ambiente bem Farweste que saímos de palco! Entre cowboys e índios, a música country roubou ao público os últimos risos e aplausos para A Feminina!
Seria impressão nossa, ou este viagem à América seria inesquecível?...
O olhar triste, não vale a pena dizer que não houve, foi quando o júri entregou alguns dos prémios que tão brilhantemente são lutados pelas nossas Pandas, Estandartes e Solistas… Mas mais importante do que estes prémios mais específicos, a expectativa espelhava-se naqueles que nos unem e nos reconhecem como uma só! Aqueles prémios que só o Espírito de uma Tuna que organiza um grande festival pode sentir, ou a Presença de um público que se deixa envolver durante aqueles 30 minutos nos pode premiar, ou o olhar Atento de um Júri pode reconhecer… e são esses prémios que podem fazer valer a dedicação de cada uma de nós, da candidata mais “pequenina” à ensaiadora mais velha! São os prémios de Tuna mais Público que nos fazem saltar das cadeiras e gritar bem alto “A FEMININA”… Porque ter tido os votos de uma plateia tão cheia, por tudo ou por coisa nenhuma, porque simplesmente gostaram de nós ou porque percebem muito de música ou absolutamente nada… preenche-nos o orgulho de ter conquistado aqueles para quem realmente nos esforçamos nos ensaios… aqueles que nos vêem e sentem-se parte deste nosso Mundo! Por nos fazerem a Tuna mais Público na nossa cidade, obrigada Lisboa!… E se conquistar uma sala cheia de gente não é fácil, aqueles “srs” que nos olham eximiamente do início ao fim são os que mais nos custa conquistar! Um deles ser a Simone de Oliveira elevou ainda mais o nosso respeito pelo Júri, que premiou as Tunas esta noite e… O Prémio de Melhor Tuna embarcou connosco até à América!
A noite teve ainda um sabor especial para todas aquelas que viram mais uma meia roxa a sair... A nossa Nocas, viola dedicada e grande força da natureza, viu a sua alegria, que sempre que é necessário uma ausência tanta falta nos faz, a sua presença estonteante, que larga gargalhadas ao seu redor, e o seu esforço para estar presente em todos o momentos possíveis, serem reconhecidos com uma Escadinha na lapela! Parabéns, caloirinha Nokils!

Depois de uma noite bem longa no Indochina, conseguimos não ter o atraso de horas que poderiam esperar para o Brunch que encerraria a IX Expedição! E claro que depressa pegámos em violas, bombo, bandolins e cavacos para continuar a Festa! Em pleno Amélie, erguem-se os olhos para o palco invadido pelas nossas pandeiretas que, quais 2 horas de sono, preparam-se para os saltos ainda assim perfeitos… excepto no momento em que mais um sapato voa até ao tecto, acerta em cheio do trinco do ar condicionado e põe uma sala cheia a rir! É por isto que depois nos perguntam se éramos realmente nós que tínhamos ficado até às tantas na discoteca na noite anterior! Esta Energia, minhas meninas, é segredo de Farmacêutica!
Finalmente reunidas todas as tunas, foi a hora de entregar aquele prémio que, posso dizer, amamos de coração! Não é fruto de trabalho, estudo ou ensaios… É o simplesmente sermos a alegria, o espírito de união, a vontade de encher de Música onde quer que vamos, de ser a boa disposição de uma sala gigante ou de um simples autocarro! Fazer barulho e dar o tudo por tudo para que cada minuto seja inesquecível! Por tudo isso, A Feminina conquista por fim a Tuna mais Tuna da IX Expedição da TFIST!

Como já vos disse, canalha!, por este espírito incrível, parabéns a nós! Às que ficam até à última na primeira noite, e às que estão a horas até ao último instante (e àquelas que ficam na faculdade 1h30 à espera das veteranas para o Brunch!)! Às que atiram sapatos e destroem o “teto”, às que saltam pandeireta mesmo depois de 2 noites sem dormir… às que se esforçaram para estar nos ensaios, nos momentos, naquela noite em que se pensou nos interlúdios… Parabéns à Salomé pela dedicação imensurável na preparação de cada pormenor da nossa actuação, e a todas as que deram ideias, sugestões, gritaram ARRIBAS, fizeram de índios e cowboys, a todas as que mostraram cartazes e cantaram Happy Days e Aleluias! Parabéns às incansáveis ensaiadoras por nos aturarem na inquietação dos ensaios, por nos corrigirem e darem na cabeça quando é preciso, mas terem também aquela palavra, aquele olhar, que nos faz sentir que podemos e conseguimos! Parabéns a todas pela concentração sem esquecer a alegria e a união em palco… Parabéns por não só conquistarmos o Público, mas também o Júri, a Simone de Oliveira, e as Tunas presentes!
É por todo este trabalho, toda esta dedicação, todo este amor, todos os momentos… que jamais apagarei esta invasão de palco da memória! É mesmo verdade: a união faz a Força! E é unidas que nos tornamos invencíveis!!

Parabéns a todas, e obrigada por terem feito de mim, mais uma vez, a Magi mais orgulhosa do Mundo, pelos momentos em que A Feminina recebe os Prémios, ou me dão os Parabéns pela Tuna que somos, ou saudavelmente nos "invejam" este grande Espírito, dentro e fora de Palco!!

IX Expedição - Museu do Oriente - 21h30


É já no próximo Sábado que o Museu do Oriente recebe a IX Expedição da Tuna Feminina do IST! Pelas 21h30, estão todos convidados para entrar nesta viagem que trará a palco A Feminina, a Tuna Femina da Universidade Católica Portuguesa, a Tuna Feminina do Orfeão Universitário do Porto e a Gatuna - Tuna Feminina Universitária do Minho!


Este ano a TFIST pede a todos que colaborem no apoio à instituição Cooperativa de S. Pedro. Como ajudar? Contribuindo com produtos de higiene pessoal, leite e cereais. Onde os entregar? Na sala da TFIST no IST, ou a qualquer elemento da organização no dia do espectáculo.

Apareçam! Participem! Ajudem!

E depois onde é que vamos andar? Em festa, claro!!



A Feminina vai brindar com o Alentejo a véspera de Feriado, dia 7 de Dezembro, em Moura!

Juntem-se à Festa!!!

VII Moura Encantada - Inesquecível Faro!

19 de Novembro – Magusto FFUL

Já não é a primeira vez que a nossa FFUL recebe o São Martinho na véspera de uma grande viagem d’A Feminina (no ano passado, esperava-nos o aeroporto da Portela para nos levar até aos Açores). Este ano, e pela primeira vez no Historial da nossa tuninha, o nosso rumo seguiria até ao Sul: Faro!
O Magusto 2009 foi sem dúvida um sucesso daqueles gigantes! O 4º ano recebeu, na nossa casa, caloiros de Farmácia, de Medicina, de Geografia… um mar de gente que, mesmo sem Castanha Assada nem Água-pé, fez, daquela, uma noite memorável pelo convívio entre estudantes, ao som das grandes Tunas de Farmácia (e da nossa homenagem aos amigos Tafulianos com o “Ferreiro, DJVibs, Sarasasa Sarasasaasa”), e claro, do sempre aclamado Nuno Teclista, que já deixa também ele um legado no átrio do “F”!

20-22 de Novembro – Faro

À hora combinada, com o Traje vestido e a capa preparada para mais uns dias que prometiam deixar histórias para o Livro de Recordações de Tunante, atravessava a Avenida a nossa Feminina, de instrumento às costas e mala na mão. O autocarro encheu de expectativa, alegria e a euforia que já é, no mínimo, normal nestas viagens, que nos levam a mais um grande Festival!
No caminho, fizeram-se umas chamadas e lá se marcou um restaurante para encher a barriguinha antes da grande noite que nos esperava! Umas quantas das nossas 45 meninas estavam ainda em Lisboa, algures em Palmela, a brilhar com as mais belas vozes da nossa Feminina para uma daquelas actuações que nem Faro nos permite recusar! E representaram como ninguém a nossa Feminina... e por isso! Obrigada! Foi assim que a nossa viagem a Faro conseguiu ficar paga! =)

Contas feitas (não muito bem à primeira!) e chegada a nossa guia (ou pseudo, como lhes chamamos no nosso Traçadinho) Marina, voltámos para o autocarro para seguir até, finalmente, o nosso destino! O Florindo (porque foi proibido o “Sr.” antes) não nos recebeu assim com grande sorriso, e no início ficámos na dúvida como lhe explicar que para além de ocuparmos as 27 camas… Íamos ocupar o chão com colchões e sacos-cama dado que éramos… bem! 45! Mas a simpatia destas Famacêuticas derrete corações, e rapidamente o Florindo nos disse: esta casa é vossa! =) E distribuídos quartos, organizados banhos, e bem arrumadas as malas e os instrumentos, as 45 comportaram-se como uma autêntica Família Feliz =)
Na verdade, o “dormir” rapidamente passou a preocupação secundária, porque em Faro recebem-nos assim: o Bar era nada mais nada menos que na Rua atrás da Pousada!!! Num minuto, literalmente, chegámos ao BA! Logo que entrámos, foi-nos proposto um desafio: estavam destinadas 2 garrafas de 2L de bebida para cada Tuna, e à Tuna mais rápida a “despacha-las” ganhava um prémio! Claro que a Feminina quando vai a jogo, dá o seu melhor! E rapidamente se deitaram abaixo os 4L! E só foi possível porque todas contribuímos e brindámos como se “não houvesse amanhã” à nossa Feminina!!... Já acompanhadas pelo Carapinha e o François, tivemos de esperar pela 1h da manhã para ver chegar as nossas restantes meninas, depois de uma longa viagem da Capital até ao Algarve, sendo recebidas com saudade e a sensação de que, agora sim, estamos todas! Podemos festejar!! E assim foi a nossa noite, entre “copos e folia”, até às 6h da manhã! Só nos deixámos vencer pelo sono e o cansaço quando as ensaiadoras nos deram na cabeça, e lá seguimos modo “pudim”!

No Sábado o almoço foi na cantina, e aqueles minutos de espera antes de entrar foram bem partilhados com a Tuna d’Elas, Tuna Feminina da Universidade da Madeira, que para além das muitas recordações que trouxeram não só a quem já viveu um Encantunas, mas também às nossas Madeirenses, nos acompanharam em constante adrenalina durante o dia todo!
A música não parou até entrarmos no Campus das Gambelas, e tão depressa não esqueceremos a grande roda de Maneio que Castelo Branco e a Madeira fizeram connosco, deixando os Guias de todas a dançar no meio!
A tarde findou com uma série de jogos tradicionais e desafiantes, que culminaram com um duelo de pandeiretas memorável, que levaram à final a nossa Madeirense e grande pandeireta Santareno e a Tuna da Madeira, que numa extraordinária sinergia, deixaram-nos a todas de “boca aberta”! Brutal =)
Fomos a última Tuna a concurso, e, até subirmos a palco, os nervos cresceram e deixaram-nos a estremecer… Por mais palcos que pisemos e ensaios que tenhamos, aqueles minutos antes de olharmos para o Público e sentirmos o apoio “daquele” lado, passam mesmo devagar…
“Srs Passageiro, última chamada para o Barco d’A Feminina”! A cortina abriu e apenas 15 tripulantes Femininas estavam a postos… e antes que a viagem começasse, foram feitas as despedidas do nosso Público pelas nossas “passageiras” (Obrigada Castilho pela tua presença fundamental)! Já está: 45 em palco! E siga esta viagem frenética até ao último destino! Desta vez não voaram sapatos, e o medo de um palco pequeno (pois antes de levar umas obras o Auditório das Gambelas não estava preparado para tanta canalha!) foi dissipado quando vimos que afinal estava tudo mais que perfeito!
Respirámos fundo e depressa as Magisters foram chamadas a palco… A Feminina chegou-se à frente umas quantas vezes =) Tuna mais Enxarcada! Melhor Pandeireta! Melhor Estandarte! Melhor Solista… e por fim… MELHOR TUNA!

A noite seguiu com a felicidade que podem imaginar, e, acima de tudo, fica na recordação o grande convívio que se sentiu entre as tunas, e principalmente pela recepção inesquecível da Feminis Ferventis e dos Guias e apresentadores do VII Moura Encantada, que com uma contribuição em pleno “Viagra” do nosso Grito e uma boa disposição invejável, ficam na memória de todas as Femininas!

Resta dizer, antes do Ponto Final, que especial foi esta noite também pela Passagem de mais duas Escadinhas a grandes Colheres desta Feminina! Foi até o Sol ter força para aquecer o gélido traje! São hoje Veteranas da nossa Feminina a Vânia e a Su, que tanto orgulho deixam a quem as viu crescer e chegar com tanto Mérito tão longe, tão alto! Parabéns meninas!

VII Moura Encantada - Partida já na próxima 6ªf!

Não é possível resistir ao nervoso miudinho que a viagem ao Sul deixa já no ar!
Faro receberá, pela primeira vez, as Femininas de Farmácia, e são esperadas mais de 40 a invadir o palco! Curem a rouquidão, façam passar depressa a febre, acabem com a tosse, e ganhem defesas para os vírus da Gripe!!!
O Auditório das Gambelas promete encher para o grande espectáculo que a Feminis Ferventis, nossas visitantes exímias do II Traçadinho, tão afincadamente têm preparado!
Juntar Lisboa, Madeira, Évora e Castelo Branco numa cidade onde a Festa está prometida…
Vai ser só de sonho!

E foi assim que tudo aconteceu!

Desde uma Cirigoça feita em uma semana, à Gripe da nossa Ermelinda a atacar a alguns minutos da subida a palco, este foi um Festival, no mínimo, peculiar!

Com frequência da nossa temida “Cinética” e as desculpas que uma semana de cansaço vai dando, a Sexta-feita, dia 6, levou apenas algumas de nós até ao Real República! Que nem florzinhas de estufa (metade apanhadas pelo frio repentino), mas de “pedra e cal” para representar a nossa Tuninha, lá estivemos a aguentar a descida de temperatura (afinal já é mesmo Novembro!) e a conviver com as Tunas que dariam alegria ao palco da ESTeSL! TFIST, Mondeguinas e Lusitana, acompanhadas sempre pela EST’eS La Tuna Feminina (tuna organizadora) e a Antunia, como extra-concurso.
Confesso que tão depressa não me esqueço da cara da Leo ao ouvir a Su do outro lado do telemóvel a dizer: agora não posso atender, estamos no meio de uma actuação! No meio do quê?????? É verdade… Lá estavam as 4 caloiras, 2 cavacos e 2 violas, a ganhar uns trocos para os finos da noite… Felizmente não identificadas!!! =P
A noite foi estranha e fria, sem as nossas meninas todas para dar força à nossa Voz … foi assim o nosso pré-aquecimento do II Tej&Tunas!

No Sábado foi diferente! Juntámo-nos todas na FFUL para rumar até às margens do Tejo, na ESTeSL! As 40 lado a lado, enchemos forças no almoço para pôr toda a gente a aprender o Maneio! E foi assim que pusemos de pé todo o refeitório! Ao almoço, e mais tarde ao jantar!!!

A nossa subida a palco foi toda ela comprometida pelos imensos desafios que tivemos: sem oportunidade de ensaio geral durante a semana, com uma música de Solista esquecida há 1 ano, uma nova música feita a partir da letra de uma música tradicional mirandesa (Cirigoça), um palco minúsculo (tivemos de pedir à organização que não deixasse ninguém sentar na primeira fila para poder fazer estandarte e saltos de pandeireta), … e quando tudo parecia minimamente preparado, perdemos um dos elementos mais fulcrais da nossa actuação! Ela é Pandeireta/Estandarte/Txic txic/Ferrinhos… A nossa Ermelinda, mesmo refugiada do frio, adoeceu momentos antes da nossa actuação, e foi todo um aprender novos esquemas e instrumentos nunca antes tocados para as nossas pandeiretas! Um desafio brilhantemente ultrapassado, e que nos fez literalmente correr para o palco, dado que tivemos, até mais não poder, a tocar partes de músicas para que fosse treinado o máximo possível o que em minutos foi aprendido! Foi um alívio quando saímos de palco. Algumas mais tristes pela traição do nervosismo, mas todas com a sensação de que, para duas semana de preparação com Farmo e frequências pelo meio, conseguimos deixar algum brilho naquela sala!

Houve alguém que nos viu... e aqui fica uma amostra do que se pode ver no Youtube!

O Júri deixou-se encantar pela nossa Solista e pelo nosso Instrumental! E o Estandarte foi-nos entregue quase como Prémio Participação (dado que fomos as únicas a concorrer ao prémio!)! Mas houve um prémio que recebemos com especial carinho, pois ser a última Tuna e ainda deixar o público à espera não é fácil de compensar, mas da plateia presente, os votos foram para A Feminina, e o Prémio Mais Público foi nosso! =)

Entre a chuva da noite, e enquanto a festa bombava no Bar Comum da ESTEsL, as Veteranas reuniram-se para mais um “daqueles” momentos, e houve uma meia roxa a dar lugar à Escadinha na lapela! A nossa “c*Snaita” é hoje uma Caloira fortíssima da nossa Feminina, por todo o esforço traduzido em empenho, dedicação e presença! Por passares da aprendiz àquela que ensina, por procurares aprender o que ainda não sabes, aperfeiçoar o que ainda não está “no tom”, por olhares à volta e saberes reconhecer o quanto ainda podes crescer… Parabéns, Caloirinha Sofia! Tenho a certeza que chegarás em grande ao último degrau, e que encherás de orgulho a tua madrinha Pascucas!

O II Tej&Tunas foi um grande ensinamento… Um enorme desafio! E um grande empurrão para a próxima etapa! O nosso Curso cada vez nos consome mais, mas as horas que dedicamos dão sempre frutos inesquecíveis: nem que seja pelo grande espírito que vemos nas nossas candidatas, a criatividade e devoção que vemos crescer nas nossas caloiras, e o orgulho de ver ainda tantas veteranas presentes: só nós somos vinte!

Que as falhas, os medos e as batalhas vencidas nos guiem pela direcção certa! “Agora sim damos a volta a isto, agora sim há pernas para andar! Agora sim eu sinto o optimismo, VAMOS EM FRENTE NINGUÉM NOS VAI PARAR!!!!”

II Tej&Tunas - 07 Nov 09, 21h

No próximo Sábado, a nossa Lisboa veste o Traje no Feminino, com todo o Orgulho e Espírito Académico, que cada vez mais a nossa Cidade acolhe!

A Tuna Feminina da ESTesL, ESTES LA TUNA FEMININA, já tem tudo a postos para o Batalhão de Femininas que marcará presença!
Se a Música ultrapassa a Razão, então que este Palco seja repleto de Loucura!
A Feminina lá estará!

15715 visitantes n'1 ano!

Faz hoje 1 ano que temos o nosso contador a marcar por cada visita no nosso blog! Em 1 ano, tivemos cerca de 44 visitantes por dia! Nada mau! Este ano quero ver 60 =p
Obrigada a todos os que nos têm visitado e lido os nossos dias de Feminina!

XIV Trovas

Depois da grande presença na nossa Lisboa, cantando “Find it a way” (ou algo do género) bem alto, a Gatuna preparou a cidade de Braga para mais um grande Trovas!
Passava pouco depois das 17h quando a tuninha ouviu os motores do autocarro a arrancar rumo ao Norte. Violas, bandolins, cavacos e pandeiretas…, os instrumentos foram a postos para serem tocados e ensaiados durante o caminho, e músicas foram pensadas, fatos para a noite temática no BA feitos, tudo pronto para um grande fim-de-semana!

O relógio indicava as 22h quando chegámos ao Restaurante Panorâmico da Universidade do Minho, e o jantar esperava-nos com o requinte habitual: a festa começou com a nossa chegada! Depois de pousados os talhares, brindes, maneios e muita música foram soltos naquela enorme sala, até ver os braços das cozinheiras bem esticados com o nosso “Aaaaaaaaai, agora é que me Maneio!” Numa grande desforra com a Atituna, e sempre em grande convívio com a Tuna Javeriana, da Colômbia, a Gatuna e a Católica do Porto, a noite adivinhava-se longa, mas sempre em alta! Foi preciso passar da meia-noite para que conseguíssemos parar, respirar, e sair do restaurante, rumo à pousada onde pouco tempo iríamos passar!

O BA estava decorado a rigor para receber a Festa deste XIV Trovas, desta feita sob o tema “Cats, o musical” Como sempre, A FEMININA vestiu a preceito as suas hierarquias, e atrás das Veteranas Gatas seguiam as Caloiras ratinhas e as Candidatas Pulgas! Independentemente da vestimenta, a festa foi constante da Gata mais “velhinha” à pulga mais recente! Fomos 40 a tomar conta do Bar Académico de Braga até às 6h da manhã! Quais vozes roucas, pés cansados, festival no dia a seguir! A noite só acaba quando nasce o Sol, e lá ficámos, até ganhar coragem para caminhar até à pousada bem enroladas nas capas, insuficientes para proteger do imenso frio da noite minhota!

O nosso Sábado começou ao meio-dia, a caminho da cantina, e à procura de farmácias de serviço que pudessem ajudar a recuperar a voz rapidamente! Umas dicas daqui, uns pedidos dali, lá fomos buscar umas pastilhas para aliviar a garganta!
A tarde estava programada para receber um Passa-calles pelo centro de Braga. Foi um pouco mais longo do que os anteriores, e até por novos sítios, mas é sempre maravilhoso encontrar colegas de Farmácia por este nosso país fora, e foi com grande prazer que num dos postos cantámos a nossa Titula-me, a pedido de algum público presente! Foi também a primeira vez que cantámos fora de Lisboa a nossa Desfolhada =)

Findas as horas de folia, a concentração centra-se no palco. Foi feito o check-sound, e, depois de jantar, o ensaio final, ainda com retoques para afinar, e com uma grande estreia de estandarte a ser decidido na altura!
Sem medos, fomos a primeira tuna a actuar a seguir ao intervalo, e, fora o eco do retorno, cruzando os olhares cúmplices que com o tempo vão crescendo, sentimos o dever cumprido. O tempo passou a correr, e de repente já estávamos a anunciar o Ferreiro e a fazer a nossa “troca”! Não sei se foi dos nervos, mas a verdade é que quase só me lembro do tempo que não passava antes de entrarmos em palco, e depois de estarmos a subir as escadas, entre o público, a dizer adeus…

Desconfio que este ano, a TFIST, A JAVERIANA, a ATITUNA, A FEMININA e a CATÓLICA DO PORTO deram algum trabalho ao Júri! Mesmo depois da actuação da Gatuna, dos agradecimentos, e de toda a conversa de final de festival (que agora percebemos tão bem!), o veredicto final demorou imenso tempo a chegar… E de uma longa espera, a entrega de prémios mais rápida alguma vez vista! A Feminina foi ao centro 2 vezes: Melhor Estandarte (desta vez entregue não só à Xu, Lidgy e Buraca, mas também à Ermelas!) e Melhor Instrumental! E este, vai para as duas ensaiadoras que acreditaram nos “Dias Felizes”, Pascu e Rita Blue, e claro, a todas as que se esforçaram e esforçam ainda para o aprender e tocar no seu ritmo alucinante: Paxana, Maria (que tanto se dedicou desde que voltou de França), e todas as que para além do seu instrumento estão sempre “lá” para ajudar as restantes: Cécil, Beza, … E todas! Mesmo todas! Porque é pelo todo que pela 2ª vez este prémio nos chega às mãos =) Para todas: Parabéns!

Mas calma: ainda há mais!!! Na histórica Sardinha Biba Discoteca, fomos queimar os últimos cartuxos! Desta vez não foi a gritar Passa-calles, mas estendendo o estandarte bem lá no alto para não esquecer e fazer lembrar que, naquela noite, fomos as melhores!!!
Infelizmente às 4h da manhã dissemos “boa viagem” à nossa sempre afamada Lígia! Que de telemóvel sempre na mão esperava por notícias nossas para saber se o prémio Tuna mais Tuna seria entregue a Farmácia… foram longas horas de espera, imenso frio a enregelar-nos, mas acima de tudo um grande espírito entre aquelas que saltitavam com novas músicas para todas as veteranas, ou as que iam tentando descobrir um “spot” dentro da disco para as 40, ou as que tentavam animar aquelas em quem já pesavam as horas de folia, … Assim que o quentinho sorriu num canto “lá dentro” (porque até aqui só tínhamos espaço na esplanada!), A Feminina despertou, e lá invadimos a disco, pulando, gritando e sendo… lá está! A TUNA mais TUNA do XIV TROVAS! =) Sim Lígia, foi nosso!

O Trovas traz sempre muitas histórias para contar, mas devo dizer que nunca tivemos a um ritmo tão alucinante! Agora é não deixar esfriar o motor e continuar a todo o vapor neste semestre que ainda só vai no início! E agora a luta vai ser arranjar uma sala de ensaios onde caibam 60 =)

Claro que a finalizar este post sobre um começar com o pé direito, não podia deixar de dar um Parabéns muito especial a certas lapelas que tão orgulhosamente já erguem as suas colherezinhas! Foi numa noite obscura, numa surpresa imensa, em locais que não poderão jamais ser desvendados, que 4 meninas travaram a sua luta final para chegar bem alto! Já foram “Gatas” neste Trovas a Excelentíssima Veterana Tânia Mateus (a nossa Beza!), a Excelentíssima Veterana Inês Barreto, a Excelentíssima Veterana Inês Gonçalves e a Excelentíssima Veterana Marta Soares! Foi um prazer ver-vos crescer… É um prazer ter-vos deste lado. Parabéns meninas!

II Traçadinho

Depois de meses de dedicação, horas a fio a pensar, organizar, fazer contactos, solucionar, idealizar, sonhar, ..., o II Traçadinho passou simplesmente... a correr! Num abrir e fechar de olhos, as Tunas começaram a chegar à nossa Faculdade, e estes dois dias voaram! Com peripécias, novas soluções para procurar, muita festa, convívio, ... e apesar de alguns medos por uma data traída pelo jogo de Portugal, eleições autárquicas e muitas festas académicas para o mesmo Sàbado, vimos uma Aula Magna com um público bem composto!

video

Assim se fez o fado do nosso II Traçadinho!

Tuna mais Tuna: TunaMaria
Melhor Tuna: Lusitana
Melhor Solista: Lusitana
Melhor Pandeireta: Gatuna
Melhor Instrumental: Lusitana
Melhor Estandarte: TunaMaria
Melhor Passa-calles: Gatuna
Tuna mais Público: Gatuna

O grande OBRIGADA tem de ir para os nossos Pais e para a nossa família, que tanta paciência e compreensão têm desde que chegamos a casa depois do primeiro ensaio. Por perceberem, apoiarem, e ajudarem sempre que podem, nem que seja por se tornarem os nossos maiores fãs! Aos amigos que se queixam tantas vezes por não estarmos mais presentes, e aos colegas que dão o maior apoio quando mais uma vez ouvem “hoje não posso que tenho Tuna”! Também a todos os que mesmo mais longe ainda levam A Feminina no coração, e nunca esquecem, nem dizem que não.

Pela dedicação e presença, obrigada aos incansáveis Guias, que não abandonaram as tunas um segundo, desde que elas chegaram à nossa Faculdade até ao seu momento da partida, e claro, às Tunas pela devoção a este nosso espectáculo.

Por este II Traçadinho, obrigada aos Apoios e Patrocínios que acreditaram no nosso Projecto. Um especial agradecimento à Godal, pela prontidão, pela simpatia, pelas horas extra para que nada falhasse! À Reitoria da Universidade de Lisboa, pelo apoio desde o início, e à JasFarma por mais uma vez estar presente.

À Associação dos Estudantes por nos ajudar a chegar mais longe e ser o nosso alicerce sempre que precisamos! Pelo apoio incansável, por nos ouvir e receber sempre com um sorriso!

Não podíamos deixar de agradecer ao António Valério e ao João Pinto Basto pelas horas e as mil ideias! Ao Tiago “Nazareno” pelo fantástico cartaz, e ao autor da foto, António Botelho. A ti também, António, um obrigada por seres o nosso cameraman nestes dois dias!

Pela grande Feminina que somos hoje, obrigada a todas aquelas que um dia vestiram a meia roxa para serem connosco a Voz, a Melodia, a Alegria e este pedaço inesquecível da passagem pela Faculdade de Farmácia. Por crescerem ao nosso lado, e fazerem-nos crescer todos os dias!
Obrigada a todas que deram horas dos seus dias para que deixássemos o nosso cunho nesta Sala, nesta grande Aula Magna, numa noite como a de hoje. Por todos os dias que fazem com que valha a pena ser parte desta grande família que nos acolhe, ensina e nos dá aqueles que serão, sem dúvida, dos melhores anos da nossa vida.
Com dedicação, trabalho, presença, … O importante é acreditar que é possível.

Estar. Ser. Crescer. Viver.
Obrigada Feminina por tudo o que nos dás

Tourné 2009

Depois de um Agosto a terminar na sala de ensaios para uma actuação bem juntinho a Sintra, as malas foram feitas para rumarmos a mais uma Tourné d’A Feminina!
Tudo estava a postos para que São Martinho do Porto fosse a nossa cidade de início de ano, mas o moinho que nos esperava era mais do que acolhedor: para 43 meninas, não havia “chão” suficiente!
Sem medos nem hesitações, foi pôr os contactos a trabalhar e voilá, logo surgiu um belo apartamento nas Caldas da Rainha para nos receber!

A primeira noite começou tão em grande como acabámos no Domingo de regresso: nas Festas das Gaeiras, recebidas por um público espectacular, e acarinhadas pelo Presidente da Junta de Freguesia, que tão bem fez questão de nos receber!
Os dias, na verdade, passaram a correr… Mas ficarão para recordar a “noite de terror” no moinho, as horas passadas na sala a tocar, cantar, desfolhar, … as praxes, as amizades que se criaram, as pessoas que se conheceram, os momentos que se viveram, estes dias em que estamos juntas e somos uma só: A Feminina!


E que comece um ANO EM GRANDE!

Os nossos Melech Mechaya no 5 para a Meia Noite!



A ouvir com atenção aos 4'15!

Melech: depois dessa grande noite que foi o vosso concerto antes do vôo até à Croácia, estamos ansiosas por vos ter connosco na Aula Magna!

Está quase... Esperamos por ti!


Se és Caloiro, não esqueças o teu Passa-Porte, pois a tua presença dá direito a pontos para a tua corda!
Obrigada aos excelentíssimos Duxs e à Mui Nobre Academia de Pharmacia por este apoio!

Bilhetes à venda

Até dia 9 Outubro (Papelaria AEFFUL):
4 Traçadinhos

Dia 10 Outubro (Aula Magna):
4 Traçadinhos (Trajado)
4,5 Traçadinhos (Não Trajado)


Contactos: afemininafful@gmail.com


Myspace Melech Mechaya

Tunas a Concurso

As Fans - Tuna Feminina da Universidade de Coimbra
Gatuna - Tuna Feminina Universitária do Minho
Lusitana - Tuna Feminina da Universidade Lusíada
TunaMaria - Tuna Feminina da Faculdade de Ciências e Tecnologia da U. Nova de Lisboa

Prémio para o Público, II Traçadinho

As primeiras grandes emoções do II Traçadinho

10 Outubro, Aula Magna, Lisboa

Grande Pémio A Vida é Bela!

É com grande prazer que o nosso Traçadinho este ano trará prémios não só às Tunas participantes, mas também ao público que encherá a Aula Magna!

Os prémios são vocês que escolhem, é só votar na Poll à direita!
Dia 10 de Outubro, na Aula Magna, o prémio vencedor será atribuído ao bilhete do espectáculo sorteado no próprio dia!

  • Para votar, selecciona a hipótese do lado direito da página! Onde diz
  • "Grande Prémio Público II Traçadinho - A VIDA É BELA"
In Love: doces experiências, emocionantes aventuras, momentos momentos a dois ou pausas seleccionadas exclusivamente para si. Seja qual for a sua escolha, os bons momentos estão garantidos!

...

SPA & Beauty: Queremos que alimente o corpo e a alma de bons momentos! Revolucione os seus dias, experimentando novas emoções. Temos para si as massagens mais relaxantes, os envolvimentos mais exóticos, as sessões de beleza mais fabulosas ou as mais relaxantes sessões de Tai Chi…Tudo para que se sinta muito bem e para que revele os seus talentos mais escondidos. Deixe-se inspirar!
..

Water Adventures: Se é amante de experiências mais radicais propomos-lhe um baptismo de kitesurf, de surf ou bodyboard, ou a adrenalina extreme do rafting. Se para si os segredos do fundo do mar o fascinam, então avance para um baptismo de mergulho. A descoberta da natureza pode também ser a sua paixão, por isso lhe sugerimos um dia de canyoning, canoagem ou de observação de golfinhos no seu habitat natural. Por fim, para aqueles que apenas anseiam por momentos de calma, sugerimos um baptismo de veleiro ou um passeio panorâmico de barco.

II Traçadinho - PRÉMIOS DAS RIFAS


...
É com muito orgulho que o II Traçadinho tem já data marcada para dia
10 de Outubro - Aula Magna
Tal como no ano anterior, teremos o sorteio das nossas rifas! Mas desta vez, os prémios são irresistíveis!!! Se não acreditam, é só clicar!!

1º Prémio: Planeta d'Ouro – Experiência Caixa Fantastic
2º Prémio: Aqua Day SPA - Aqua Day Massage Relax
3º Prémio: Clínicas Praestigium - 1 sessão de Relaxamento na Câmara Anti-Stress: Stressless Room
...

Melhor impossível!

Procura já uma Feminina perto de ti para participares e habilitares-te a ganhar um (ou mais!) destes grandes prémios!

Dia 10 de Outubro "anda à roda"!

Prémios a Concurso

Melhor Tuna
Melhor Solista
Melhor Pandeireta
Melhor Instrumental
Melhor Estandarte
Tuna Mais Tuna (atribuído pela Organização)
Tuna mais Público (atribuído pelo público presente)
Melhor Passa-Calles (atribuído pela Organização)

Apoios




Reitoria da Universidade de Lisboa





Associação dos Estudantes da Faculdade de Farmácia da Universidade de Lisboa







Câmara Municipal de Lisboa

Media Partner

II Traçadinho

Estamos a praticamente 2 meses desse Grande Evento, tão esperado, que é o segundo Festival de Tunas Femininas organizado pela Tuna A Feminina, da Faculdade de Farmácia da Universidade de Lisboa!

É aqui no nosso blog que todas as novidades serão lançadas, e é com grande emoção que partilhamos convosco os primeiros "lamirés" do que será a grande noite de 10 Outubro!

Dedicação e empenho não têm faltado! Por isso, caro visitante, ouse espreitar os vídeos e saber o que desde já são grandes premonições de uma noite em grande!

Ainda muito há por desvendar... Por isso, esperamos pelas vossas visitas!

A Feminina

Maio, longo Maio


Pois é… estas 2 últimas semanas foram qualquer coisa! É difícil descrever o trabalho e a dedicação que foram necessários para que tivéssemos este grande saldo positivo no final! Não me vou estender com grandes textos, visto que nem toda a gente pode tirar 1 hora do dia para ler as mil palavras que seriam necessárias para descrever os sentimentos que nos percorreram as veias estes últimos tempos!
19 Maio - XIV Sarau Académico
Pois é, mais uma vez o público FFULiano recebeu-nos com o calor e a energia que só uma Aula Magna cheia de estudantes (e os nossos queridos professores, funcionários, namorados, pais, irmãos, …) poderia transmitir! Não foi fácil explicar em 7 minutos o que andámos a fazer este ano… se ao menos tivéssemos parado por uns meses!.. Mas até Janeiro e Fevereiro tiveram o grande momento de gravações em estúdio, e era impossível não partilhá-lo com todos aqueles que nos aturaram o ano inteiro! Claro que a maior surpresa foi mesmo para a nossa TAFUL… sem vocês o nosso vídeo não teria tido o mesmo sucesso, assim como sem a vossa eterna dedicação à Feminina na vossa apresentação nos torna, nós sabemos, imprescindíveis na vossa vida! É com carinho que vemos o quão atentos estão aos passinhos que vamos dando na nossa tuninha! E obrigada principalmente pelo verdadeiro abraço que sabem dar no final =)

22 e 23 Maio - VI Tradições em Lisboa
Este festival surgiu a meio de duas semanas muito importantes na nossa FFUL (entre sarau, arraial, queima do grelo, …)! E é difícil pensar em como será possível enfiar os ensaios ainda necessários entre semanas intensas de festas e avaliações! Para quem não sabe, somos cerca de 50, por isso imaginem o quão difícil é coordenar o máximo possível para os “treinos”! Não foi fácil, mas entre candidatas, caloiras, novo instrumental, nova música de solista (diferente ainda da ensaiada até ao sarau!), … A Feminina vestiu o Traje de Lisboa a rigor para ir cantar entre “engenheiros”! É difícil explicar a nossa entrada no jantar de Sexta-feira, mas acreditem que o mix Açores-Brasil colou logo a atenção de uns quantos mocinhos que “guiaram” este festival! Cof cof! A verdade é que não parámos, e lá percorremos um repertório que chegou à nossa mais recente rapsódia “estrangeira”, que em minutos construímos na inesquecível actuação de 13 de Maio, a bordo do Lisboa Vista do Tejo (com direito a jantar de gala e um passeio ao pôr do sol nas margens da nossa Lisboa)! Conhecemos as novas instalações do Real República, no bairro… o que nos trouxe alguma saudade do bar que mais valia a pena na antiga Expo =/ Mesmo com um espaço mais apertado, pusemos o bar a dançar o Maneio e a vibrar com a nossa Titula-me! Sábado esperou-nos com longas horas de nervosismo e ensaios intensos, uma grande tarde de convívio, e uma grande desilusão perante o palco mais pequeno em que já alguma vez actuámos… nós em palco, mais os microfones e as colunas de retorno deixaram pouco mais de 4 ou 5 metros para as nossas pandeiretas e estandartes (só elas são 6 ou 7!)… O sentimento foi geral… sem elas não somos A Feminina, e todas sentimos um grande aperto ao pensar o quanto elas iam ter de se esforçar para dar o melhor, quando esse não podia ser o máximo que elas tinham para oferecer! Fomos para palco sem medos, e mesmo com o desafio do espaço, o cansaço, e o nervosismo, sorrimos, cantámos e encantámos! Das 5 Tunas a concurso, fomos a 2ª Melhor Tuna e a Tuna mais Tuna! =) A verdade é que o momento alto da noite se antecedeu aos prémios, e o primeiro grande reconhecimento de 3 femininas chegou na noite de 23 de Maio! Depois de longas horas com as Veteranas (em momentos indesvendáveis) saíram sem a meia roxa as novas caloirinhas d’A Feminina: a Carolina, a Buraca e a nossa Enrola! Por toda a dedicação à Tuna, por todos os momentos, por todos os sorrisos que nos fazem brilhar no rosto… Obrigada! Por todo o empenho e dedicação, Parabéns! Parabéns a vocês e às madrinhas que com muito orgulho vos deram a vossa escadinha: Leo, Mary Jo e Pascucas ;)

28 Maio - Arraial das Palmeiras
Preciso dizer alguma coisa? É o nosso ARRAIAL! É a nossa FFUL!

30 Maio - II Lisboa menina & moça em Lisboa
Foi preciso respirar bem fundo para encarar com tanta força este festival! Os meses de treino tinham sido insuficientes para vencer no ISEL, e íamos concorrer com algumas das melhores Tunas de Lisboa: TFIST, Damastuna e ESTEs La Tuna. Para além de aperfeiçoar o alinhamento de dia 23, ainda tivemos de corresponder ao desafio da SamariTuna para compor uma música para o Poema “Teu nome Lisboa”! Foi assim que veteranas, caloiras e candidatas (mesmo as mais novinhas!) se juntaram em força para chegar, ver e vencer! Era tudo ou nada, a prova do esforço de um semestre! A verdade é que cientes de que estávamos prontas para dar o máximo, curtimos uma grande tarde na Lusófona! Sempre bem servidas pela Tuna da casa, e sempre com o Megafone na mão! Fomos imparáveis e acho que falo por todas quando digo que foi das melhores tardes que já passámos! Parabéns a todas pelo espírito incansável, e a todas as que foram a um festival pela primeira vez, pois sem vocês não teria sido tão perfeito! Subimos a palco. E a Energia que partilhámos naquele palco foi indescritível! Tocámos com uma g’anda garra do início ao fim, cantámos com a maior pujança, tivemos umas solistas no seu melhor, e um espectáculo de Tuna como planeado, ensaiado, desejado e finalmente realizado! Pudemos ser nós, mesmo tendo o palco obrigado as nossas estandartes e pandeiretas a saltar mais abaixo, mesmo em frente ao júri! Palavras são poucas para descrever o que é receber 5 PRÉMIOS de 7! Num festival dedicado todo a ele à nossa cidade de Lisboa, fomos galardoadas com os prémios de Melhor Estandarte, Melhor Pandeireta, Melhor Desempenho Instrumental… o grande prémio de MELHOR TUNA e o nosso sempre tão desejado TUNA MAIS TUNA! Obrigada e Parabéns a todas pela Feminina que somos! Que orgulho! A acabar uma grande noite, só mesmo uma grande passagem a Veterana! Também tu, Bárbara, tiveste o teu reconhecimento esta noite, e por tudo o que és e tudo o que dás à nossa Feminina, bem-vinda ao lado das Colheres! Os meses de Junho e Julho aguardam-nos com menos convívio, muitas horas de estudo e uns quantos dias de exame! O importante é não desesperar e ir matando saudades da Tuninha com uma visita ao blog, umas conversas em dia pelo msn, algumas saídas e acima de tudo dando uns toques no nosso instrumento, dar um giro pelos Santos, Arraial da Udifar, … enfim. Ir aquecendo o coração com recordações, saudade e acima de tudo, muita dedicação ao nosso Grande Festival… o nosso II Traçadinho!

10 MAIO | Parabéns FEMININA!!

Podem contar as velinhas!!! Já são 13 Primaveras!!!

Parabéns a todas as Femininas que têm tornado, ano após ano, todos e cada momento um baú de inesquecíveis recordações! Continuem a lutar pelo Espírito, a Amizade, a Dedicação e a Força que fazem da FEMININA esta Tuna única no MUNDO INTEIRO!

VII Festival Saloio de Tunas Académicas em Loures

Venho por este meio pedir desculpa a todos os visitantes do nosso Blog pela calinada que a nossa candidata Sara Pereira mandou no texto introduzido no vídeo sobre o VII Festival Saloio de Tunas Académicas em Loures!
ERRATA: onde está "viajem ao Brasil" leia-se "viagem ao Brasil!"
...
Não há acordo ortográfico que te safe desta!
Obrigada Ana por estares sempre tão atenta ao nosso Blog! Sem ti, não faria sentido tanta dedicação! VOLTA PARA LISBOOOOAAAAAAAAAAA
...
Novidades, novidades, novidades
...
10 de Outubro diz-vos alguma coisa?

VII Festival Saloio de Tunas Académicas em Loures

video

Foi no dia 28 de Março que Loures recebeu, no Pavilhão dos Bombeiros Voluntários, o VII Festival Saloio de Tunas Académicas. Inserido no Mês da Juventude, a Sétima edição do Festival de Tunas Masculinas, que se apresentou sob o tema "A Tuna mais Tuna". Não será difícil, assim, perceber, porque é que não poderiam deixar de convidar para aprimorar uma noite em que tão boas tunas subiram a palco, a nossa FEMININA!
Mesmo com a velha guarda a viajar por Terras de Vera Cruz ou perdida pelo ENEF em Albufeira, o batalhão de Caloiras e Candidatas, sob as ordens das Ensaiadoras (bela estreia da Vet Inês Pascucas!) e restantes (poucas) Veteranas, foi sem medos até esta minha cidade, capital de um dos maiores concelhos do País (aposto que não sabiam!)
Estava eu desejando receber notícias no meio de Caipirinhas e Brasileiradas, quando as minhas meninas me ligaram para ouvir o final do Ferreiro (ai que saudade!) seguido de um fortíssimo grito da Ana Sofia Antunes (da próxima vez que for preciso até tenho vergonha da minha vozinha depois de ouvirem essa tua pujança!!!!). Adorei! Obrigada mãe (sim, porque foi ela que mandou o telemóvel para o palco!) e meninas pela surpresa! Estive a pensar em vocês segundinho a segundinho (podem perguntar aos restantes finalistas!).

Sei que se divertiram muito, apesar de ficarem bem cansadinhas ao final do dia... Agora que já vi o vídeo, posso dizer que o Orgulho é imenso também! Mais uma vez A Feminina rasgou o público com um grande aplauso, e representou Farmácia brilhantemente (visto que os nossos TAFULianos não conseguiram comparecer!)! Parabéns às mais novinhas pela estreia e pela dedicação até ao dia, Parabéns às pandeiretas que mostraram tomar conta dos saltos mesmo sem a Lidgy ou a Inês, Parabéns à Xu pelo estandarte (só saíram 2 fotos oficiais da Tuna em Loures e uma é tua!), Parabéns a todas as que se estrearam na fila da frente, pois tiveram brutais!

Esperamos que para o ano aprendam que somos A Feminina, da FFUL (e não de Bucelas), e que nos convidem não para um Festival de Tunas Masculinas, mas sim para uma grande actuação, convívio e Festival de Tunas Femininas!

Maio espera-nos agora com dias intensos! Aqui vamos nós, já todas de volta a LISBOA...

Para a semana já teremos surpresas do nosso II Traçadinho!

IV Olimpo

Prometo um filme "daqueles!" para quando voltar...

Para as Melhores Pandeiretas, as Melhores Estandartes, a Melhor Tuna e a sempre Tuna mais Tuna... vou ter muitas saudades vossas no BRASIL!!!
Bons ensaios, bom festival em Loures, sorrisos, alegria, força, dedicação, amizade!...

Castelo Branco foi só o começo!

:)

IV Olimpo

Os preparativos estão quase finalizados! Até pilhas novas metemos nos afinadores =)
Agora... Concentração! Sorrisos! E muita... MUITA CURTIÇÃO!!

CASTELO BRANCO, A Feminina está quase a chegar!!!!

Momentos de dedicação...


Tenho saudades destes momentos de dedicação e concentração para fazer nascer mais uma grade música n'A Feminina!
Vem aí um grande semestre!!!
Os ensaios estão já marcados na agenda: 16 e 17 de Fevereiro, regressamos em GRANDE!!

A ti dão-te os mimos que tu gostas! COPOS!!


Vet Lígia e os seus mimos preferidos no universo!! (vais dizer que no copo não está Martini Bianco!)

Para não dizerem que a magi leva os mimos todos!


Época de estudo e concentração...


Pois é… amanhã começa oficialmente a 1ª época de exames na nossa FFUL! Infelizmente os fins de tarde das Terças e Quintas não vão ter o “sabor” do costume, e só mesmo as pausas de estudo em casa para não deixar amolecer os calos nos dedos ou arrefecer as vozes…
Boa sorte a todas nesta época de quarentena! É só um mesito e meio! Estudem com força para que no regresso à nossa casinha, em Fevereiro, a sala de ensaios esteja repleta de sorrisos e boa disposição!

Bons exames!!
E já agora...
UM FELIZ 2009 A TODAS AS FEMININAS E A TODOS OS FÃS E VISITANTES!! =)