XIV Trovas

Depois da grande presença na nossa Lisboa, cantando “Find it a way” (ou algo do género) bem alto, a Gatuna preparou a cidade de Braga para mais um grande Trovas!
Passava pouco depois das 17h quando a tuninha ouviu os motores do autocarro a arrancar rumo ao Norte. Violas, bandolins, cavacos e pandeiretas…, os instrumentos foram a postos para serem tocados e ensaiados durante o caminho, e músicas foram pensadas, fatos para a noite temática no BA feitos, tudo pronto para um grande fim-de-semana!

O relógio indicava as 22h quando chegámos ao Restaurante Panorâmico da Universidade do Minho, e o jantar esperava-nos com o requinte habitual: a festa começou com a nossa chegada! Depois de pousados os talhares, brindes, maneios e muita música foram soltos naquela enorme sala, até ver os braços das cozinheiras bem esticados com o nosso “Aaaaaaaaai, agora é que me Maneio!” Numa grande desforra com a Atituna, e sempre em grande convívio com a Tuna Javeriana, da Colômbia, a Gatuna e a Católica do Porto, a noite adivinhava-se longa, mas sempre em alta! Foi preciso passar da meia-noite para que conseguíssemos parar, respirar, e sair do restaurante, rumo à pousada onde pouco tempo iríamos passar!

O BA estava decorado a rigor para receber a Festa deste XIV Trovas, desta feita sob o tema “Cats, o musical” Como sempre, A FEMININA vestiu a preceito as suas hierarquias, e atrás das Veteranas Gatas seguiam as Caloiras ratinhas e as Candidatas Pulgas! Independentemente da vestimenta, a festa foi constante da Gata mais “velhinha” à pulga mais recente! Fomos 40 a tomar conta do Bar Académico de Braga até às 6h da manhã! Quais vozes roucas, pés cansados, festival no dia a seguir! A noite só acaba quando nasce o Sol, e lá ficámos, até ganhar coragem para caminhar até à pousada bem enroladas nas capas, insuficientes para proteger do imenso frio da noite minhota!

O nosso Sábado começou ao meio-dia, a caminho da cantina, e à procura de farmácias de serviço que pudessem ajudar a recuperar a voz rapidamente! Umas dicas daqui, uns pedidos dali, lá fomos buscar umas pastilhas para aliviar a garganta!
A tarde estava programada para receber um Passa-calles pelo centro de Braga. Foi um pouco mais longo do que os anteriores, e até por novos sítios, mas é sempre maravilhoso encontrar colegas de Farmácia por este nosso país fora, e foi com grande prazer que num dos postos cantámos a nossa Titula-me, a pedido de algum público presente! Foi também a primeira vez que cantámos fora de Lisboa a nossa Desfolhada =)

Findas as horas de folia, a concentração centra-se no palco. Foi feito o check-sound, e, depois de jantar, o ensaio final, ainda com retoques para afinar, e com uma grande estreia de estandarte a ser decidido na altura!
Sem medos, fomos a primeira tuna a actuar a seguir ao intervalo, e, fora o eco do retorno, cruzando os olhares cúmplices que com o tempo vão crescendo, sentimos o dever cumprido. O tempo passou a correr, e de repente já estávamos a anunciar o Ferreiro e a fazer a nossa “troca”! Não sei se foi dos nervos, mas a verdade é que quase só me lembro do tempo que não passava antes de entrarmos em palco, e depois de estarmos a subir as escadas, entre o público, a dizer adeus…

Desconfio que este ano, a TFIST, A JAVERIANA, a ATITUNA, A FEMININA e a CATÓLICA DO PORTO deram algum trabalho ao Júri! Mesmo depois da actuação da Gatuna, dos agradecimentos, e de toda a conversa de final de festival (que agora percebemos tão bem!), o veredicto final demorou imenso tempo a chegar… E de uma longa espera, a entrega de prémios mais rápida alguma vez vista! A Feminina foi ao centro 2 vezes: Melhor Estandarte (desta vez entregue não só à Xu, Lidgy e Buraca, mas também à Ermelas!) e Melhor Instrumental! E este, vai para as duas ensaiadoras que acreditaram nos “Dias Felizes”, Pascu e Rita Blue, e claro, a todas as que se esforçaram e esforçam ainda para o aprender e tocar no seu ritmo alucinante: Paxana, Maria (que tanto se dedicou desde que voltou de França), e todas as que para além do seu instrumento estão sempre “lá” para ajudar as restantes: Cécil, Beza, … E todas! Mesmo todas! Porque é pelo todo que pela 2ª vez este prémio nos chega às mãos =) Para todas: Parabéns!

Mas calma: ainda há mais!!! Na histórica Sardinha Biba Discoteca, fomos queimar os últimos cartuxos! Desta vez não foi a gritar Passa-calles, mas estendendo o estandarte bem lá no alto para não esquecer e fazer lembrar que, naquela noite, fomos as melhores!!!
Infelizmente às 4h da manhã dissemos “boa viagem” à nossa sempre afamada Lígia! Que de telemóvel sempre na mão esperava por notícias nossas para saber se o prémio Tuna mais Tuna seria entregue a Farmácia… foram longas horas de espera, imenso frio a enregelar-nos, mas acima de tudo um grande espírito entre aquelas que saltitavam com novas músicas para todas as veteranas, ou as que iam tentando descobrir um “spot” dentro da disco para as 40, ou as que tentavam animar aquelas em quem já pesavam as horas de folia, … Assim que o quentinho sorriu num canto “lá dentro” (porque até aqui só tínhamos espaço na esplanada!), A Feminina despertou, e lá invadimos a disco, pulando, gritando e sendo… lá está! A TUNA mais TUNA do XIV TROVAS! =) Sim Lígia, foi nosso!

O Trovas traz sempre muitas histórias para contar, mas devo dizer que nunca tivemos a um ritmo tão alucinante! Agora é não deixar esfriar o motor e continuar a todo o vapor neste semestre que ainda só vai no início! E agora a luta vai ser arranjar uma sala de ensaios onde caibam 60 =)

Claro que a finalizar este post sobre um começar com o pé direito, não podia deixar de dar um Parabéns muito especial a certas lapelas que tão orgulhosamente já erguem as suas colherezinhas! Foi numa noite obscura, numa surpresa imensa, em locais que não poderão jamais ser desvendados, que 4 meninas travaram a sua luta final para chegar bem alto! Já foram “Gatas” neste Trovas a Excelentíssima Veterana Tânia Mateus (a nossa Beza!), a Excelentíssima Veterana Inês Barreto, a Excelentíssima Veterana Inês Gonçalves e a Excelentíssima Veterana Marta Soares! Foi um prazer ver-vos crescer… É um prazer ter-vos deste lado. Parabéns meninas!

3 comentários:

Maria João disse...

Só para que fique registado, que até hoje não foi preciso censura, o comentário que foi eliminado era apenas um teste! Isto porque andei horas de volta do Blog a tentar repor os comentários, e não havia maneira! Mas cá temos o nosso Blog de volta, cheio de potencialidade para dar liberdade às nossas conversas, aos nossos comentários, às partilhas de momentos que só quem vive neste mundo das Tunas compreende =)

Beijinho da Magi

Nuno Areias disse...

Tenho duas coisas a dizer...
Parabéns as meninas (pelo segundo ano consecutivo....)

E....




MORTE AO ERNESTO... (espero que o matem, e não o capem como estavam a pensar...)

beijinhos a todas...

Mary disse...

Parabéns às novas veteranas e parabéns pelos prémios arredacados.

A vossa tuna tem uma alegria contagiante.

beijinhos,

manganhó da Samarituna*